segunda-feira, 30 de abril de 2012

FAMILIARES FRAGILIDADES




Vamos permitir que os momentos de solidão

Sejam bem aproveitados.

Preparando a nossa sala de visitas

Para receber os convidados.

Simplesmente aceitando as nossas fragilidades.

Mantendo-nos fiéis às nossas mutantes verdades.

Somos seres multifacetados.

Nossa imagem se reflete em luz sobre espelhos.

O cenário é uma colcha de retalhos.

Palco para a encenação de muitos enredos.

Arena de feroz embate entre todos os medos.

Nathalia Leão Garcia
Rio, 30 de abril de 2012 

O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE: A INSUSTENTÁVEL FLUIDEZ

                                                                                                        O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE:...