terça-feira, 3 de abril de 2012

MAGIA



Meu doce amor, 
Saudade imensa de você!
O peito apertado e suspiros profundos
No silêncio da tarde quente 
Um pensamento me assalta e ronda:
Por onde andará o meu amor?
A vida tem tão pouco sentido 
Além dos sentimentos
Bendigo os deuses por esse amor
Que vai além da minha breve existência 
Sussurro ao vento uma prece de bem aventurança
Pro meu amado e rogo que ele a receba
Que seja para sempre protegido o meu eleito. 

Nathalia Leão Garcia 


Rio, 09-11-2010



CONFISSÕES DE UMA REJUVENESCENTE

Na eminência dos 50 anos revigorada Ainda tento colher minhas memórias reticentes A desorganização do meu ser em desalinho esparramad...