quarta-feira, 20 de junho de 2012

IMPREVISÍVEL



Poesia forte, com uma pitada de pimenta.
Prepara a rede pra embalar o ardor
Dos meus sonhos mais ousados.
Vem e se aninha em meu regaço,
Desfruta, experimenta.
Aproveite o desnudar e se espanta!
Meus gritos sussurrados
Misturam-se aos sons da noite que inventa
Disfarça o meu traço
Que se derrama e encanta!

Rio, 20 de junho de 2012.
Nathalia Leão Garcia 



O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE: A INSUSTENTÁVEL FLUIDEZ

                                                                                                        O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE:...