terça-feira, 7 de agosto de 2012

MANIFESTO


Desejo leveza e simplicidade
pra transformar as controvérsias
alquimicamente em poesia.
Orgasmos múltiplos para comemorar
a libertação das tranqueiras
que não tenho que carregar! 
Declaro que sou livre
não me prendo a grilhões.
Sou da raça das guerreiras.
Misturo fé e heresia.
Gosto de ser do meu jeito.
Não me escondo atrás de trincheiras.
Já gerei filhos.
Hoje concebo poemas.
Por me desgarrar dos trilhos
paguei alto preço.
Convido o tempo
com disciplina e respeito.  
O senhor poderoso, com a idade
me ensina a transformar
audácia em doce rebelião
e fazer a ansiedade
se desdobrar na paciência
e na paz que me faz canção.

Nathalia Leão Garcia 
Rio, 07 de agosto de 2012. 

CONFISSÕES DE UMA REJUVENESCENTE

Na eminência dos 50 anos revigorada Ainda tento colher minhas memórias reticentes A desorganização do meu ser em desalinho esparramad...