segunda-feira, 6 de agosto de 2012

RELIGARE




Sou o que penso
Penso o que acredito
Acredito no que sinto
Sinto o que me interessa.
Não preciso de sacerdotes que me mostrem
Caminhos que se distanciam de mim
que me aproximam dos desertos
que me afastam da paz  
A paz que reside no silêncio do meu interior.
Não quero ritos nem mitos
Posso viver com simplicidade.
Felicidade é uma viagem não um fim.

Nathalia Leão Garcia
Rio, 06 de agosto de 2012.





CONFISSÕES DE UMA REJUVENESCENTE

Na eminência dos 50 anos revigorada Ainda tento colher minhas memórias reticentes A desorganização do meu ser em desalinho esparramad...