quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

ACEITAÇÃO




Somos as nossas contradições, incongruências e dúvidas.
Não somos perfeitos, simétricos nem lineares.
Somos sujeitos a chuvas e trovoadas.
Não somos tudo o que se quer.  
Somos as dádivas e as dívidas.
Não somos a soma dos medos
Somos o talvez, o que der e vier.
Não somos santos nem cínicos
Somos princípio, meio e fim
Não somos a certeza nem a frieza
Somos mais de que a promessa de vida.
Enfim não somos mais do que a beleza da incerteza  
e a liberdade de escolha de ser simples assim.

Rio, 31 de janeiro de 2013.

Nathalia Leão Garcia



REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA

Escrevo agora pela necessidade de me pronunciar sobre os acontecimentos atordoantes que se desenrolaram nas dependências de nosso Colégio ...