segunda-feira, 26 de agosto de 2013

PRELÚDIO




Amo quando você se denuncia através das demonstrações de humanidade!
Suas palavras me raptam da insanidade dos dias!
A nossa história é feita de sal e mel! 
Nem sempre é fácil lidar com as sutilezas.
Caminhar pelo tecido delicado do coração sem ferir demais, 
o campo já minado pelas experiências nem sempre felizes.
Você é habitante principal deste espaço amoroso e lúdico:
o altar do meu afeto. 
Me inspira e guia pelas veredas da tua alma grandiosa e poética!

Nathalia Leão Garcia

Rio, 26 de Agosto de 2013.


                                                                                    Dali The Bleedding Roses 

O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE: A INSUSTENTÁVEL FLUIDEZ

                                                                                                        O SUJEITO NA PÓS MODERNIDADE:...