quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

RESQUÍCIOS



Viver é perigoso e temerário.
Um mistério infindável.  
Mas a adrenalina vicia e envenena.
Perdi o medo e as medidas.
Descompostura e irreverência
ultrapassam limites.
Sem culpa nem desculpa.
Não peço licença.
Abro as minhas asas
e aponto a minha antena.
Capto os sinais e me atiro.
Não me ocupo e capturo as chances.
Estamos quites.
Muito mais livres que antes.

Nathalia Leão Garcia

Rio de Janeiro, 05 de dezembro de 2013.


CONFISSÕES DE UMA REJUVENESCENTE

Na eminência dos 50 anos revigorada Ainda tento colher minhas memórias reticentes A desorganização do meu ser em desalinho esparramad...