quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

VIDA VIVA



Que coisa linda é essa que nos chega e inunda?
Esse seu jeito que me assalta e me ganha!
Essa poesia que colore as manhãs,
Esse amor que me sequestra da banalidade.
Pra você meu olhar se assanha!
O roteiro desta viagem é arrebatado.
Cada sonho que cultivo te inclui,
Ressuscito nos teus beijos.
Meu desejo se confunde na vontade de você
Eterno seja o sol amarelo que nos ilumina
O manto de estrelas que nos cobre à noite
Pela porta escancarada uma lufada de ar
que atravessa os porões
e revela a preciosidade
desse tesouro guardado no coração

Rio, 26 de fevereiro de 2015.



         KANDINSKY 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

20 ANOS FELIZ CIDADE & IDADE FELIZ

Giovanni meu filho querido, há 20 anos você chegou no mundo e tudo ficou mais lindo!
Você tornou-me melhor e fez com que a vida ganhasse um sentido infinito pra mim!
Aprendi as melhores lições com você e me orgulho muito de ser sua mãe!
Você é uma cara brilhante, gente boa , engraçado, criativo e que luta pelo que acredita!
Fé na vida e muita autoconfiança para continuar neste caminho de luz, espalhando sua alegria e a paixão!
Meu rock star favorito tem um coração valente e radiante.
que espalha no ar os acordes da sua guitarra ensolarada!
Mantenha-se autêntico e coberto pelo manto de bondade e sensibilidade que te fazem tão especial!
Meu filho amado, ser de pura luz seja muito feliz!
O tempo não pára e dispara flechas de cores pra todos os lados!
Conte comigo pra todas as horas e pra todas as paradas!
Te amo de paixão e sou sua fã!
Beijos da mãe mais feliz do Universo! 


Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2015.








terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

CANTANTE


Quem ama não é insignificante.
Antes disso, mais do que importante.
O amor não aceita ser “ficante”.
É personagem principal o amante.
Incomoda e incomodante.
Captura e aproxima o distante.
Celebra o sal da vida vibrante.
Quem quiser mais que cante.

Nathalia Leão Garcia
Rio de Janeiro, 10 de fevereiro de 2015.



CONFISSÕES DE UMA REJUVENESCENTE

Na eminência dos 50 anos revigorada Ainda tento colher minhas memórias reticentes A desorganização do meu ser em desalinho esparramad...