terça-feira, 17 de dezembro de 2013

ESTAÇÕES


Procuro um espaço de sonhos pra repousar o meu cansaço!
Onde poesias alentadoras iluminem meus caminhos tortuosos!
Um oásis em meio à aridez dos dias sem canção.
Um refúgio para o meu coração desabrigado.
Procuro um porto onde eu possa atracar a solidão.
Um farol que norteie meu navio naufragado.
Onde minhas dores e lágrimas possam se desmanchar.
Busco lugares habitados por seres sensíveis.
Onde haja valor para os sentimentos.
Onde vizinhos se cumprimentem e se deem as mãos.
Procuro um canto onde a minha mente possa se desapegar.
Um suspiro de alívio pros meus desvarios.
Um colo que acolha os meus medos.
Uma casa que recupere almas vadias.
Em que todos se amem como verdadeiros irmãos!


Nathalia Leão Garcia

Rio, 17 de dezembro de 2013.




ENVIO AO CÉU

             Meu querido amigo Israel!           Hoje lhe conto da emoção que reverbera no meu ser, com a leitura do Conto Olhos D´água...