segunda-feira, 14 de maio de 2012

SER BÚDICO

Ah se eu pudesse abrir meu coração
Deixar que você me visse por dentro
Sem os filtros dos rótulos preconcebidos!
Se eu pudesse transmitir o meu pedido vão
Sem os ruídos que se misturam das tribos!
Sair dos extremos ir para o centro!
Manter a fronte reta e a postura ereta.
Concentrar-me na respiração.
Se eu pudesse falar com pureza.
Nadar num plácido lago.
Andar com indefectível leveza.
Contentar-me com um só trago.
Levar a vida na flauta.
Voar a cada íntimo afago.
Ser serena apesar da incerteza
Conseguir manter minha mente quieta.
Viver num cantinho lúdico!
Esquecer do que falta.
Virar um ser só de luz!

Nathalia Leão Garcia

Rio, 14 de Maio de 2012.





REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA

Escrevo agora pela necessidade de me pronunciar sobre os acontecimentos atordoantes que se desenrolaram nas dependências de nosso Colégio ...